Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Hoje um professor me falou “Você escolhe acordar pra ser feliz ou pra chorar”. Talvez a afirmação dele esteja equivocada. Uma pessoa nunca tem os totais motivos pra sorrir. Muitas das nossas escolhas são movidas pela ilusão de querer ser feliz no final. Mas o certo é: nós não podemos nos basear pelos princípios da felicidade. Esse sentimento é de transição, nunca vai ser posicional. Ele vai e vem, e por qualquer motivo se desfaz. O problema é que nos dias de hoje não existe mais motivos pra acordar com um sorriso estampado na cara. Como estar tranquilo mentalmente e sentimentalmente em um mundo onde o dinheiro e a beleza é mais importante que o caráter e a sinceridade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário